Ligado na tomada ou só na bateria: o que é melhor para o notebook?

Uma dúvida muito comum entre aqueles que compraram ou estão pensando em comprar um novo notebook é: devo usar o computador conectado na tomada ou somente na bateria? Entre muitos mitos e verdades sobre esse tema, apresentamos algumas dicas de como você pode manter o desempenho do seu notebook ao mesmo tempo em que o conserva por mais tempo.

Mas você ainda está escolhendo um notebook para comprar? Não se preocupe! Ao longo do texto você também vai encontrar recomendações para aqueles que buscam uma máquina premium e com um desempenho que não vai deixar nenhum usuário na mão.

O estado atual das baterias

bateriasAs baterias se modernizaram muito nos últimos anos. (Fonte: Dell/Reprodução)

Nos últimos anos, a tecnologia por trás das baterias evoluiu bastante e é possível perceber muitas mudanças nesse segmento. Hoje, por exemplo, não precisamos nos preocupar em carregar totalmente um dispositivo antes de começar a utilizá-lo. Também é um mito a necessidade de deixar o aparelho descarregar totalmente antes de conectar na tomada.

Mas o que dizer sobre a dúvida entre usar o notebook conectado na tomada ou somente na bateria? Será que é prejudicial deixar o computador carregando 100% do tempo? Ou devemos desconectar o PC da tomada de tempos em tempos para manter a saúde da bateria?

Isso é uma dúvida que gira em torno daquele temido “efeito memória” que afetava de forma intensa as baterias de antigamente. Hoje os módulos de bateria de notebook, feitos de íon de lítio, foram desenvolvidos para dar mais liberdade e desempenho para os dispositivos, protegendo também a saúde dos aparelhos.

É melhor usar o notebook conectado na tomada ou somente na bateria?

notebookEntenda qual é a melhor forma de usar o seu notebook. (Fonte: Dell/Reprodução)

Quando um notebook está conectado na tomada e a bateria está cheia, o sistema Notebook XPS 13 indica que a carga está em 100%. Quando isso acontece, a própria bateria dispõe de uma tecnologia que corta o fornecimento de energia e a deixa passar diretamente para o computador no intuito de mantê-lo funcionando. Isso significa que a bateria para de recarregar no momento em que estiver com 100% da carga.

Essa é apenas uma das tecnologias que servem para proteger a bateria do seu notebook. Modelos como o XPS 13 e Inspiron 13, da Dell, contam ainda com a certificação Energy Star, um padrão internacional para o consumo eficiente de energia, economizando a preciosa carga da bateria e fazendo-a durar por mais tempo.

Portanto, não há problemas em manter o notebook conectado na tomada mesmo com a carga em 100%. Uma dica que damos, entretanto, é evitar que o nível da bateria baixe para valores menores do que 20%. Isso pode acabar prejudicando a vida útil do módulo de bateria, diminuindo sua capacidade de reter a carga.

A bateria do notebook vicia?

efeito memóriaO temido "efeito memória" das baterias não acontece mais como antigamente. (Fonte: Dell/Reprodução)

Diferente do que acontecia com as baterias de antigamente, o “efeito memória” é menos evidente em módulos de íon de lítio, os encontrados nos notebooks. O que acontece nas baterias mais modernas é um enfraquecimento natural desses módulos em sua capacidade de reter a carga.

Quando você recarrega a bateria do seu notebook, a bateria vai se desgastando com o tempo (como acontece com qualquer outro eletrônico). Porém, os módulos de energia têm um número de ciclos de carregamento e, à medida que muitos ciclos são realizados, a bateria vai “envelhecendo”.

Além de evitar que a carga baixe para níveis inferiores a 20%, outra dica para manter a saúde e performance é evitar ligar e desligar o notebook muitas vezes durante o dia. Para momentos em que o notebook estiver ocioso, o recomendável é utilizar o modo de suspensão, que economiza bateria e mantém os programas e arquivos abertos.

Como escolher um notebook?

notebook Escolher o notebook certo é importante para evitar frustrações. (Fonte: Dell/Reprodução)

Agora que já esclarecemos essa dúvida acerca do uso do notebook na tomada ou na bateria, está na hora de aprender a escolher o modelo certo para você. Quem procura um computador portátil provavelmente se preocupa com a mobilidade e ter uma máquina leve é essencial para facilitar o dia a dia.

Os já mencionados XPS 13 e Inspiron 13, da Dell, são exemplos de notebooks levíssimos, pesando respectivamente 1,2 kg e 1,08 kg. Isso significa que esses computadores podem ser mais leves do que livros, apostilas e outros materiais que você leva na bolsa ou mochila.

Outro destaque desses notebooks da Dell é a construção premium. O XPS 13, por exemplo, tem um chassi de alumínio esculpido com alta precisão que cria um design elegante com alta qualidade de fabricação. O resultado é um computador resistente, bonito e muito confortável de usar.

Notebook com performance ideal para o dia a dia

Dell XPS13O Dell XPS13 é um notebook premium e que oferece um conjunto de especificações completas. (Fonte: Dell/Reprodução)

Outro aspecto essencial para acertar na escolha do notebook está nos detalhes técnicos. Mais uma vez os modelos da Dell se destacam, especialmente por conta do uso dos processadores Intel® Core™ de 11ª geração. Essa nova família de chips apresenta uma performance ainda melhor, além de um gerenciamento de energia mais inteligente para você que vai usar o notebook na tomada ou bateria.

Os modelos de notebook Dell XPS 13 Inspiron 13 contam com armazenamento SSD, tela de 13 polegadas Full HD, memória RAM de alta velocidade e placa de vídeo integrada Intel® Iris® Xe. Para maximizar a produtividade com os seus computadores, você pode contar com o ecossistema da Dell que dispõe de uma série de acessórios da marca, como o adaptador USB-C, o mouse Bluetooth Dell MS5320W e o monitor Dell S2421HN externo de 23,8 polegadas e com resolução Full HD.

Para fechar o pacote de benefícios de clientes da Dell, os consumidores podem contar com o excelente serviço pós-venda da marca. Afinal, um produto dessa qualidade requer um serviço premium, e os clientes vão poder escolher entre os serviços de suporte da Dell, entre eles o Premium Support, por exemplo, com assistência no local e suporte a hardware e software, 24 horas por dia, todos os dias da semana.

*****

Você já sabia de todos esses detalhes sobre o uso de notebooks na bateria e tomada? E o que achou de nossas dicas sobre como escolher o computador ideal para as suas necessidades?

Se você ficou interessado nas máquinas da Dell, saiba que você pode visitar o site da marca para obter mais detalhes ou acompanhar o canal da empresa no YouTube e ficar por dentro das novidades.

efeito memóriaO temido "efeito memória" das baterias não acontece mais como antigamente. (Fonte: Dell/Reprodução)efeito memóriaO temido "efeito memória" das baterias não acontece mais como antigamente. (Fonte: Dell/Reprodução)

Fonte: TecMundo

WhatsApp é alvo de queixas na UE após mudanças em política de privacidade

Em janeiro, o WhatsApp introduziu uma política de privacidade que o permite compartilhar alguns dados com o Facebook e outras empresas do grupo

Em janeiro, o WhatsApp introduziu uma política de privacidade que o permite compartilhar alguns dados com o Facebook e outras empresas do grupo. A empresa afirmou que as mudanças permitiriam que os usuários enviassem mensagens a empresas e não afetaria conversas pessoais.

Organização Europeia do Consumidor (BEUC, sigla em inglês) e oito dos seus membros criticaram as mudanças e entraram com queixas na Comissão Europeia e na rede europeia de autoridades de defesa do consumidor, dizendo que o WhatsApp estava pressionando de maneira injusta os seus usuários a aceitarem suas novas políticas.

“O conteúdo dessas notificações, a natureza delas, o timing e a recorrência colocam uma pressão indevida nos usuários e prejudicam sua liberdade de escolha. Logo, são violações da diretiva da UE sobre Práticas Comerciais Injustas”, afirmou o grupo em um comunicado conjunto.

“O WhatsApp não conseguiu explicar em linguagem simples e inteligível a natureza das mudanças. A ambiguidade equivale a uma violação da lei do consumidor da UE que obriga empresas a usarem termos de contrato e comunicações comerciais claros e transparentes”, disseram.

Um porta-voz do Facebook afirmou que “a ação da BEUC é baseada na incompreensão do propósito e do efeito da atualização dos nossos termos de serviço”.

“A atualização não expande nossa habilidade de compartilhar dados com o Facebook e não tem impacto na privacidade das mensagens com amigos ou familiares, onde quer que eles estejam no mundo. Nós gostaríamos de ter a oportunidade de explicar a atualização à BEUC para esclarecer o que ela significa às pessoas.”

Os grupos de defesa dos direitos dos consumidores pediram que a rede europeia as autoridades de proteção de dados da UE trabalhem juntas para tratarem da preocupações.

Fonte: EXAME.com

Amazon “sob nova direção”: Jeff Bezos deixa o Cargo

Jeff Bezos deixa de ser CEO da empresa que criou em 1994

Por Eduardo Sorrentino, editado por Elias Silva | 05/07/2021 21h21, atualizada em 05/07/2021 21h22 em Olhar Digital

Bezos fez com que a Amazon se tornasse uma das maiores big techs de hoje, depois de sobreviver ao estouro da bolha das “pontocom”, no final da década de 90, batalhar contra grandes redes de livraria e ampliar os serviços da companhia para o mercado de computação em nuvem.

Graças à empresa, ele alcançou o posto de homem mais rico do mundo, com um patrimônio estimado em aproximadamente 177 bilhões de dólares.

Agora, Andy Jassy, vai ter de administrar uma das maiores e-commerce do mundo, com expansão programada para o varejo físico. Ainda tem o desafio do crescimento no ramo de entretenimento, com a recente compra do estúdio MGM, os esforços de uma divisão de videogames, sem contar nos investimentos voltados para moda e saúde.

Mas Jeff Bezos não deve sair dos holofotes mundiais. Vale lembrar que ele segue como presidente-executivo da gigante, e vai viajar até a borda do espaço, em 20 de julho, na primeira missão tripulada do foguete construído por outra empresa dele, a Blue Origin.

E ainda existe a possibilidade de o executivo enfrentar investigações do governo dos Estados Unidos, já que uma recente publicação da ProPublica citou Bezos como um dos 25 norte-americanos mais ricos do país que pagaram impostos federais irrisórios nos últimos anos.

É um currículo e tanto para o empresário nascido em Albuquerque, no Novo México, há 57 anos.

Fonte: Olhar Digital

↓
× Como posso te ajudar?